V CachoeiraDoc

A
cidade de Cachoeira fica ali, há alguns quilômetros de Salvador. É lá que
acontece o CachoeiraDoc – Festival de
Documentários de Cachoeira, evento que sempre admirei de longe porque nunca pude
conferi-lo in loco. Mas este ano minha ida deu certo. O evento começa hoje logo
mais à noite, com a exibição do monumental Cabra
Marcado para Morrer
, do querido mestre Eduardo Coutinho, morto em fevereiro
deste ano (texto sobre o filme aqui).
Estarei lá a partir de amanhã com a pretensão de
escrever sobre os filmes que for vendo. Algumas matérias minhas devem sair no A
Tarde também (como a de hoje). Além das mostras competitivas de curtas e longas-metragens,
o evento traz um apanhado dos filmes documentais do grande cineasta chinês Jia
Zhang-ke. E mais filmes da mostra Resistência e produtos dos alunos do curso de
Cinema e Audiovisual da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (programação completa
aqui). 

É um desafio hoje fazer uma festival de filmes documentais quando as
fronteiras entre a ficção e o real têm sido cada vez mais embaralhadas. Mas,
por outro lado, a produção nacional de documentários cresce a olhos vistos, com
filmes instigantes e desafiadores, estética e tematicamente. E é assim que tem
de ser. Estamos aqui para acolher e ressignificar esses filmes. Vida longa ao CachoeiraDoc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Arquivos