Palpites para o Oscar 2013

E eis que uma das premiações mais manjadas do cinema parece reservar
algumas dúvidas para este ano. Não estamos falando aqui necessariamente da
qualidade e dos valores artísticos dos filmes, mas sim das voltas que a
poderosa indústria hollywoodiana faz para massagear seu próprio ego e escolher
o que eles acham ser seus melhores. A nós, resta essa brincadeira
descompromissada de tentar adivinhar os vencedores. Os indicados seguem na
minha ordem de preferência e em negrito aquele que eu acho que vencerá o prêmio.
Melhor
Filme
1. Amor
2.
Indomável Sonhadora
3. A Hora Mais Escura
4. As Aventuras de Pi
5. Lincoln
6. Django Livre
7. Argo
8. O Lado Bom da Vida
9. Os Miseráveis
Bem, tudo leva a crer que Argo, mesmo sem indicação para seu
diretor, será o vencedor da principal categoria da noite pelos prêmios
importantes que vem acumulando nessa temporada. A Hora Mais Escura chegou
a ser um grande favorito no início da temporada, mas perdeu força e recebeu
acusações bobas de defender a tortura. Sem sua diretora indicada fica difícil,
o que abriria espaço para Spilberg e seu Lincoln, um filme de
enorme sucesso nos Estados Unidos, dada a figura icônica e adorada de seu
personagem central. Amor já está garantido na categoria de
estrangeiro e Indomável Sonhadora é indie demais,
uma bela surpresa. São meus dois favoritos. Mas pelo menos o desastroso Os
Miseráveis
 perdeu sua força, assim como o simpático (mas problemático) O
Lado Bom da Vida
. Legal o reconhecimento para Django Livre, mas
Tarantino já esteve melhor.
Melhor
Diretor
1. Michael Haneke (Amor)
2. Benh
Zeitlin (Indomável Sonhadora)
3. Ang
Lee (As Aventuras de Pi)
4. Steven
Spielberg (Lincoln)
5. David
O. Russell (O Lado Bom da Vida)
Na categoria mais polêmica, a ausência de Ben Affleck e Kathryn Bigelow
(pra mim, só a dela é injustificável) abriu as portas para Spielberg, diretor
tão ame-ou-deixe por parte da Academia. Lee pode ser uma ameaça por um filme
fabular e emocional, como os votantes gostam, mas parece ter suas maiores
chances nos quesitos técnicos. E é muito bom ver o reconhecimento de Haneke aí,
assim como o de Zeitlin e sua escrita tão pessoal, apesar de diretor iniciante.
Russel já teve melhores momentos.
Melhor
Ator
1. Joaquin Phoenix (O Mestre)
2. Daniel
Day-Lewis (Lincoln)
3.
Bradley Cooper (O Lado Bom da Vida)
4. Denzel
Washington (O Voo)
5. Hugh
Jackman (Os Miseráveis)
Day-Lewis
é uma unanimidade, nada tira esse prêmio dele (seria o terceiro na carreira),
um trabalho bastante sutil. Pessoalmente, prefiro o Phoenix, numa atuação
hipnótica, mas ele tem feito muita besteira nos bastidores de Hollywood, essa
indicação já está de bom tamanho pra Academia. Cooper é uma grata surpresa, sua
primeira indicação, assim como a de Jackman, essa superestimada. E Washington,
mesmo num filme super moralista e problemático, tem um belo desempenho. Mas a
figura icônica de Lincoln deve prevalecer.
Melhor
Atriz
1.
Emmanuelle Riva (Amor)
2.
Jennifer Lawrence (O Lado Bom da Vida)
3.
Quvenzhané Wallis (Indomável Sonhadora)
4.
Jessica Chastain (A Hora Mais Escura)
5. Naomi
Watts (O Impossível)
Aqui
reside uma das maiores surpresas da noite. Riva ou Lawrence? Existem prós e
contras sobre as duas. Riva tem a barreira da língua e está fora do padrão de
estrelismo que a Academia, como braço da indústria, adora; mas é a mais velha
indicada na história do Oscar, tem um desempenho fantástico num filme que os
votantes amaram e aniversaria no dia da premiação. Por outro lado, Lawrence é
uma queridinha, jovem e talentosíssima, num filme defendido pelos poderosos
Weinstein, mas pode ser uma vitória precoce. É uma briga bonita e justa, ambos
os desempenhos são ótimos. Hoje apostaria na francesa. A pequena Wallis também
faria história, mas seu filme não tem essa força. Chastain seria uma opção, é
adorada pela indústria, mas perdeu força na campanha. Watts corre por fora.
Melhor
Ator Coadjuvante
1.
Philip Seymour Hoffman (O Mestre)
2. Christoph Waltz
(Django Livre)
3. Tommy Lee Jones
(Lincoln)
4. Robert
De Niro (O Lado Bom da Vida)
5. Alan
Arkin (Argo)
Também há dúvidas aqui, até por todos já terem um Oscar em casa. Waltz
vem ganhando algumas coisas, mas já venceu anteriormente esse prêmio, também
por um filme de Tarantino, reprisando quase o mesmo personagem. Lee Jones é um
queridinho, candidato forte. E há quem fale numa possível vitória de De Niro,
ator importante nos Estados Unidos, depois de tanto tempo seu uma indicação.
Seymour Hoffman, meu preferido absoluto, não parece muito com cara de premiado
e seu filme não saiu das categorias de atuação. Arkin só parece estar ali pelo
respeito que ele goza no meio. Mais uma disputa acirrada, mas seria uma boa
premiar mais um ator de Lincoln.
Melhor
Atriz Coadjuvante
1. Helen Hunt (As Sessões)
2. Amy Adams (O
Mestre)
3. Sally Field (Lincoln)
4. Anne
Hathaway (Os Miseráveis)
5. Jacki
Weaver (O Lado Bom da Vida)
Todos os
atores de Os Miseráveis sofrem de excesso dramático, parecem
estar ali somente para conquistar indicações em premiações e parece que a coisa
tem dado certo para Hathaway. Ela vem ganhando tudo e a indústria adora a moça,
tá na mão. Seria muito mais bonito premiar a atuação segura, doce e corajosa de
Hunt, dona absoluta de sua personagem, ou então a força contida de Adams e sua
personagem impositiva, mas não parece haver chances. Assim como Weaver só está
ali pela força de influência dos Weinstein. Field seria a única que pode
surpreender, ela tem história e é respeitada. Mas hoje eu aposto nos tiques e
cálculo da intérprete de Fantine.
Melhor
Roteiro Original
1. A Hora
Mais Escura
2. Django
Livre
3. Amor
4.
Moonrise Kingdom
5. O Voo
Fora o
roteiro de O Voo, uma negação, especialmente por um péssimo
final, a categoria está bem servida. O de A Hora Mais Escura é
o mais complexo e pode vencer como prêmio de consolação, assim como Django
Livre
. Curiosamente são os dois filmes que tiveram polêmicas em suas
histórias, o que pode afastar votos. Mas aí sobraria para Moonrise
Kingdom
, que não passou daqui, apesar de um elenco respeitável, e para Amor,
uma possibilidade interessante dado o gosto dos votantes pelo filme de Haneke.
Hoje eu aposto no trabalho monumental de Mark Boal em A Hora Mais
Escura
.
Melhor
Roteiro Adaptado
1.
Indomável Sonhadora
2. As
Aventuras de Pi
3. Argo
4.
Lincoln
5. O Lado
Bom da Vida 
A questão aqui é se o filme de Ben Affleck é tão querido assim pelos
votantes a ponto de vencer pelo roteiro também (tem boas chances em montagem
ainda). Como tudo indica que sim, fica mais difícil para possibilidade mais
plausíveis como As Aventuras de Pi, o mais indicado da noite, ou O
Lado Bom da Vida
, principalmente se Riva tirar o Oscar de Lawrence e esse
prêmio aqui servir como consolação. Lincoln tem sido acusado
de imperfeições históricas, o que diminui suas chances.
Melhor
Filme Estrangeiro
1. Amor
2. A
Feiticeira da Guerra
3.
No 
4. O
Amante da Rainha
Amor é mais uma unanimidade. Muito difícil um filme falado em língua
não-inglesa que tenha vencido a barreira da sua categoria e indicado em outras,
inclusive na principal, não ganhar. Falam de uma possível surpresa de No com
sua veia politiza, mas acho difícil. A Feiticeira da Guerra é
um belo filme, mas nem tem sido lembrado, assim como os demais.
Melhor
Longa De Animação
1. Detona
Ralph
2.
Frankenweenie
3.
Valente
4.
ParaNorman
5.
Piratas Pirados!
Detona Ralph parece vir para vencer certa hegemonia da Pixar e seu Valente nessa
edição, além de ser um ótimo e divertido filme. Frankenweenie, com
o peso do nome de Tim Burton, também pode ser uma boa aposta, mas tem sido
pouco lembrado. Nada do que reclamar dos indicados dessa categoria, acho os
demais também divertidos. Mas torço pela nostalgia light de Detona
Ralph
.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Arquivos