Urso duro de roer

Eu sei, estou bastante atrasado para comentar o assunto mas não podia deixar de postar alguma coisa aqui no blog sobre essa vitória do Cinema brasileiro. Tropa de Elite deixa de lado todas as críticas negativas que vem recebendo e é agraciado com o prêmio máximo do Festival de Berlim, exatos 10 depois de Central do Brasil ter recebido o mesmo prêmio (e Fernanda Montenegro ganhar como Melhor Atriz). Dá-lhe Padilha! (acho que Costa-Gavras presidindo o júri deu uma ajudinha, viu). Pena que o Wagner Moura não ganhou como ator. E ainda teve Sangue Negro (outro filmaço) conquistando o Urso de Prata de Diretor. Mais um prêmio gratificante. Enfim, estou felicíssimo, maravilhado!

4 thoughts on “Urso duro de roer

  1. Vibrei muito quando vi o resultado na talevisão. Espero que mais filmes brasileiros consigam se destacar internacionalmente e que ganhem prêmios bons sem excessos de politicagem como o Oscar!

    Eu até pensei em públicar algo no blog, mas acabei postando sobre a dupla de faroestes Os indomáveis e O assassinato de Jesse James…

    Gustavo Madruga

  2. Também gostei da vitória, merecida! Espera-se que com este prêmio “Tropa de Elite” ganhe chances no Oscar do próximo ano, já que a distribuidora internacional (a The Weinstein Company) parece estar estudando essa possibilidade. Vamos cruzar os dedos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Arquivos