Pra começo de conversa

Sabe conversa de boteco? Aquele papinho trivial, mas fundamental para falar do que a gente quer, afogar as mágoas e se divertir um pouquinho nessa vida sofrida? Sabe aquele amigo cinéfilo que você não vê há tempos e quando encontra vocês colocam em dia os filmes, as novidades, as discussões, as subjetividades?

Então, Viagens Cinéfilas é essa parte do site que se basta a isso. Palavras ao léu, papinho reto, divagações, queixas, alegrias. É o espaço para fazer desaguar os assuntos que circundam o cinema (a cada um seu cinema) e mais um pouco, essa bolhinha deliciosa a que eu adoro fazer parte.

Não tem periodicidade, não tem pressa, não obrigações, nem limitações. Segue o fluxo das minhas viagens – reais ou imaginárias – e das experiências de fruição de qualquer ordem: coberturas e bastidores de festivais, filmes do circuito, os que vejo em casa, streamings, torrents e afins. Vale tudo.

É como um resgate dos antigos blogs em sua definição mais enraizada. Eram espaços para compartilhar assuntos pessoais, triviais, da ordem do cotidiano, ou seja, um diário virtual. É isso a que me proponho aqui. Não sei a quem interessa ler nesses tempos de youtubers e influenciadores digitais, mas vou respondendo mais a uma vontade de escrever mesmo, essa coisa tão demodê – ou não.

O Antoine de Baecque tem uma definição bonita de cinefilia: é a vida que organizamos ao redor dos filmes. Há muito tempo que eu tenho visto minha rotina ser rodeada pelo cinema, seja via trabalho ou por satisfação pessoal, minha cachaça. Vamos beber então.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Arquivos