Melhores e Piores de 2020

Muito estranho ter que festejar um ano tão difícil, desafiador e incerto como esse 2020. Mas o certo é que houve muito filme bom que chegou até aqui e é inevitável que as plataformas online acabaram sendo o alento para escoar esses filmes. Com isso, pudemos fazer uma lista bem bonita de melhores do ano, dentro de um universo de 145 filmes elegíveis – estreias comerciais no parco circuito e o que chegou às plataformas de streaming. O resultado é esse abaixo. No meu Letterboxd deixei uma lista ampliada de melhores. Agora, aos filmes:

Joias Brutas

Porque o autodesafio é também um jogo perigoso e mortal.


Retrato de uma Jovem em Chamas

Porque os olhos nunca foram tão espelhos como o são aqui.


Sertânia

Porque revisitar o sertão nunca foi tão revelador.


O Hotel às Margens do Rio

Porque aqueles que desmoronam podem estar no quarto ao lado.


O Oficial e o Espião

Porque os caminhos da intolerância nascem e contaminam as pessoas através dos seios do poder.


Nunca, Raramente, Às Vezes, Sempre

Porque no amadurecimento forçado é possível fincar cumplicidades salvadoras.


Martin Eden


Porque somos, apenas em parte, aquilo que batalhamos para ser.


Adeus, Meu Filho

 

Porque o tempo rearranja as coisas enquanto houver memória.


Narciso em Férias

Porque é preciso encarar os leões, e a Terra é azul e inesquecível.


Transtorno Explosivo

Porque a ira passa, deixa estragos e apenas revela nossas humanidades.


As Mortes de Dick Johnson

O que Ficou para Trás

Amazing Grace

Emma.

Mank

Dois Irmãos

Fico te Devendo uma Carta sobre o Brasil

O Caso Richard Jewell

A Portuguesa

A Vastidão da Noite

Agora, as pedras no sapato:

Açúcar

Solteira Quase Surtando

O Baile de Formatura

Era uma Vez um Sonho

O Chalé

Os Novos Mutantes

O Céu da Meia-Noite

Tel Aviv em Chamas

Monos – Entre o Céu e o Inferno

Os Mortos Não Morrem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Arquivos