Melhores e piores de 2019

Fazia tempos (desde 1999) que não tínhamos um ano tão incrível para o cinema como este. Para os filmes brasileiros, o mesmo. Fora o que ainda não foi lançado por aqui, 2019 proporcionou ótimos momentos na sala escura, mas também nas telas do streaming (esse caminho não tem volta), e fechamos muito bem uma década. Deixo aqui minha tradicional lista de melhores e piores do ano (há uma lista ampliada de melhores no meu Letterboxd) valendo somente os filmes lançados comercialmente no Brasil, incluindo o streaming e VOD. Foram 162 filmes vistos no total. Meu top 20 de melhores, hoje, é esse:

 

Synonymes

Porque é impossível ser outro.

 

Fé Corrompida

Porque carregamos também as mazelas e dores do mundo.

 

Ad Astra – Rumo às Estrelas

Porque a busca é por si mesmo ou também somos aquilo que perdemos.

 

Parasita

Porque as estruturas sociais também se movem.

 

Um Elefante Sentado Quieto

Porque o peso da tristeza é mesmo difícil de carregar na solidão.

 

Temporada

Porque a vida também recomeça.

 

Assunto de Família

Porque família é aquela que elegemos.

 

Bacurau

Porque só na paz é possível entrar e ficar.

 

Em Trânsito

Porque esquecer não é uma opção, para os que deixam e os que são deixados.

 

O Irlandês

Porque as escolhas sobre nossas lealdades são eternas.

 

A Sombra do Pai

Três Faces

O Paraíso Deve Ser Aqui

Coringa

Amanda

A Vida Invisível

Vidro

A Mula

Faca no Coração

Morto Não Fala

 

E agora, as pedras no sapato, aos piores:

 

No Portal da Eternidade

Cats

Máquinas Mortais

Vice

Clímax

Histórias Assustadoras para Contar no Escuro

Bloqueio

Cafarnaum

Carcereiros

Ma

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Arquivos