Filmes de novembro

1. A Pele que Habito (Pedro Almodóvar, Espanha, 2011) ***½

2. O Processo de Joana d’Arc (Robert Bresson, França, 1962) ***½

3. O Jardim das Folhas Sagradas (Pola Ribeiro, Brasil, 2010) **

4. Estamos Juntos (Toni Venturi, Brasil, 2011*) **½

5. Na Quadrada das Águas Perdidas (Wagner Miranda e Marcos Carvalho, Brasil, 2010) ***

6. Terra Deu, Terra Come (Rodrigo Siqueira, Brasil, 2009) ***½

7. Budrus (Julia Bacha, EUA/Israel/ Palestina, 2010) ***

8. A Serbian Film – Terror sem Limites (Srdjan Spasojevic, Sérvia, 2010) *½

9. Late Bloomers – O Amor Não Tem Fim (Julie Gavras, Reino Unido/França/ Bélgica, 2011) **½

9. O Moinho e a Cruz (Lech Majewski, Polônia/Suécia, 2011) ****

10. O Homem de Mármore (Andrzej Wajda, Polônia, 1977) ***

11. O Garoto de Bicicleta (Jean-Pierre e Luc Dardenne, Bélgica/França/Itália, 2011) ***½

12. A Infância de Ivan (Andrei Tarkovski, União Soviética, 1962) ***½

13. Triângulo Amoroso (Tom Tykwer, Alemanha, 2011) **

14. Cálamo (Andrzej Wajda, Polônia, 2010) ****

15. Amores Imaginários (Xavier Dolan, Canadá, 2010) *½

16. Chuvas de Verão (Carlos Diegues, Brasil, 1978) ***½

17. Morango e Chocolate (Tomás Gutiérrez Alea e Juan Carlos Tabío, Cuba/México/Espanha/EUA, 1994) ***½

18. Os Inquilinos (Os Incomodados que se Mudem) (Sérgio Bianchi, Brasil, 2009) **

19. Scarface (Brian De Palma, EUA, 1983) ****½

Revisões:

20. Riscado (Gustavo Pizzi, Brasil, 2010) ***½

21. Transeunte (Eryk Rocha, Brasil, 2010) ***½

22. Elvis e Madona (Marcelo Laffitte, Brasil, 2010) *

23. Um Lugar ao Sol (Gabriel Mascaro, Brasil, 2009) ***

24. O Homem que Não Dormia (Edgard Navarro, Brasil, 2011) **

25. A Má Educação (Pedro Almodóvar, Espanha, 2004) ***

26. Fale com Ela (Pedro Almodóvar, Espanha, 2002) *****

27. Lixo Extraordinário (Lucy Walker, Karen Harley e João Jardim, Brasil, 2010) **

27. Filhos de João, O Admirável Mundo Novo Baiano (Henrique Dantas, Brasil, 2009) ***

2 thoughts on “Filmes de novembro

  1. Assisti pouquíssimos, mas vamos lá:

    A Pele que Habito – **
    Scarface – *****
    Má Educação – ****
    Fale com Ela – ***
    Lixo Extraordinário – *****

    Que cotação baixa foi essa para "Lixo Extraordinário"? >.< E acredito que conseguirei conferir "O Garoto da Bicicleta" nos cinemas na quarta-feira, já que ganhei convites da Imovision. *-*

    Um abraço!

  2. Alex, eu não gosto nada de Lixo Extraordinário. Além de ser irregular na direção (as entrevistas feitas pelo João Jardim são muito melhores), o filme ainda tem aquele discurso de "salvação" dos pobrezinhos por parte daqueles que venceram na vida, com pretensões que não se sustentam. É muito bonito, na verdade, toda a movimentação em torno do bem comum através da arte, e também maravilhoso o trabalho artístico que o Vik Muniz faz, mas não gosto do teor socio-importante que o filme tenta agregar.

    Agora, minha vez de dizer: que nota baixa para A Pele que Habito! E olha que eu nem sou tão fã do filme assim. Mas já discutimos muito Almodóvar pelo Twitter, não há acordos possíveis. Scarface é hors concours. O Garoto de Bicicleta mais um acerto dos Dardenne.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Arquivos