Mulher solteira procura

Os Homens São de Marte… e É
pra Lá que Eu Vou
(Idem,
Brasil, 2014) 
Dir: Marcus
Baldini
A atriz Mônica
Martelli protagoniza aqui uma história que ela mesma criou para o teatro, aproveitada
ligeiramente para os cinemas porque segue a receita frutífera das comédias
romântica que dão cada vez mais certo nessa escala fordista em que a Globo
Filmes vem se especializando ultimamente.
Martelli
dá vida a Fernanda, mulher quase pulando a casa dos 30 anos que quer, o quanto
antes, arranjar o homem dos seus sonhos e casar de vez, cansou da eterna
condição de solteira(ona). Não há nada de novo aqui: muitos homens passarão por
seu crivo, entre pequenos flertes e paqueras que põem a protagonista numa série
de situações complicadas e mesmo engraçadas, vá lá, o filme não é tão ruim
assim nesse quesito.
O fato
dela trabalhar com produção de casamentos é só mais uma ironia simplista que reforça
o encanto dela pela vida a dois, ou o cansaço em ver tantos matrimônios se
realizarem na sua frente. Mas ela persiste na busca pelo homem ideal. Nessa
lida diária, conta com os amigos de trabalho Aníbal (Paulo Gustavo) e Nathalie (Daniele
Valente).
Mas ainda
assim há algo de bom nessa comédia do momento: os personagens não são
histéricos ou exagerados, o humor não é baixo e o texto não se esforça pra
arrancar risadas a todo instante e de qualquer coisa que atravesse a tela. Ainda
que Paulo Gustavo roube muitos dos momentos engraçados da história, seu personagem
não deixa de ser um repeteco, nos tiques e tipo de fala, de sua D. Hermínia de Minha Mãe é uma Peça.

O fator
sexista que muitos irão enxergar no filme, já que a protagonista só pensa em se realizar enquanto mulher quando encontrar um homem, parece, no fundo, não tão marcado
aqui. A busca por um outro, um companheiro para dividir alegrias e tristezas da
vida é parte da natureza humana, sempre reprocessada pelo melodrama e pela
comédia romântica. Aqui os elementos são os mesmos e os movimentos dos personagens
não diferem muito, mas consegue divertir enquanto dura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Arquivos