Melhores e piores de 2017

Fechamos mais um ano cinematográfico tendo muitos bons filmes para festejar. Em 2017 também fui a muitos festivais e tivemos um cardápio variado e, mais uma vez, rico de produções contemporâneas. Não dá pra reclamar. Dos filmes que estrearam no Brasil comercialmente, vi exatos 166 títulos. A partir deles, lanço aqui minha lista de melhores e piores. Sem mais delongas:
1. Bom Comportamento
Porque há mesmo uma pureza no gesto de enfrentar a tudo e todos em benefício dos que amamos.
2. Manchester à Beira-Mar
Porque mesmos os pequenos passos dados adiante significam muito.
3. A Cidade Onde Envelheço
Porque importante é onde, em nós, a casa mora.
4. Corra!
Porque a sana de subjulgar esconde a ânsia de nunca perder os privilégios de classe.
5. Fragmentado
Porque é sempre possível ver no outro oposto um reflexo de si mesmo.
6. O Ornitólogo
Porque o corpo é sagrado e profano, e a vida é um calvário.
7. Moonlight: Sob a Luz do Luar
Porque os desejos nos definem.
8. Z – A Cidade Perdida
Porque as obsessões também nos desenham.
9. Jonas e o Circo sem Lona
Porque os filmes têm fim; a vida tem fim e recomeço.
10. Toni Erdmann
Porque é preciso despir-se do que já fomos.
11. Paterson
12. No Intenso Agora
13. O Estranho que Nós Amamos
14. Eu Não Sou Seu Negro
15. Corpo Elétrico
16. Star Wars – Os Últimos Jedi
17. O Filho de Joseph
18. Martírio
19. Logan
20. John From
No outro lado da moeda, os piores:
1. Gostosas, Lindas e Sexies
2. Manifesto
3. Lion
4. mãe!
5. Real – O Plano por Trás da História
6. Muito Romântico
7. Boneco de Neve
8. Rodin
9. A Morte te Dá Parabéns
10. Cães Selvagens

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Arquivos