Fale com eles

O que os Homens Falam (Una Pistola em Cada Mano,
Espanha, 2014)
Dir:
Cesc Gay 
Sabe
aquele clichê da mulher que conversa pelos cotovelos? Mais do que personagens
de um filme de Eric Rohmer? Pois bem, essa produção espanhola inverte um tanto
a coisa e reúne um time de homens de meia idade com conflitos amorosos e
pessoais os mais diversos, esbarrando na dificuldade de lidar e entender seus
próprios anseios.
Daí que
o título brasileiro parece bem mais direto e apropriado que o original em espanhol,
mais enviesado. Isso porque o que esses personagens querem (e precisam) é
expressar suas angústias, receios, tentar salvar um relacionamento (ou se
salvar), começar outro (ou mesmo enganar alguém), superar obstáculos.
É a
típica história episódica e de esquetes independentes que captura esses homens
em situações chave de suas vidas amorosas (e sexuais), indo desde o cara que
descobre a traição da mulher, outro com problemas de impotência, aquele que
adoraria voltar para a ex-esposa, o garanhão casado que quer se dar bem com
mulheres aparentemente fáceis, etc. São as faces da crise amorosa que acomete esses
homens, temperada com um humor leve, sem pesar a mão.
A
terapia encontrada é por em prática esse despejar de sentimentos, coisa que vai
acontecendo aos poucos em cada situação, dada a retração natural do homem em
expor seus problemas íntimos. Isso faz de O
que os Homens Falam
um filme devidamente masculino, no fim das contas, para
além do fato de que cada episódio evolui muito bem, complexificando personagens
aparentemente simples. 

Apoiado por um elenco masculino de primeira (ainda que
as atrizes também deem um show) e um texto agradável que não estereotipa
ninguém, O que os Homens Falam parece
sempre em bom nível. Se não existe um grande momento, também não há cenas
descartáveis porque sempre encontraremos personagens cativantes em meio a seus demônios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Arquivos