11º Mostra CineBH

Abençoadas Minas Gerais que me levam, pela terceira vez este ano, a cobrir mais um festival de cinema, agora na capital Belo Horizonte. Começou há alguns dias a 11ª edição da Mostra CineBH, que abriga ainda o Brasil CineMundi, um dos maiores e mais importantes encontros de coprodução internacional realizado no país.

Foram selecionados 22 projetos de longas-metragens brasileiros em fase de desenvolvimento ou pré-produção para serem apresentados e discutidos durante o encontro. Durante a cerimônia de encerramento, um júri especializado escolherá o melhor desses projetos que receberá um prêmio em serviços para auxiliar na execução do filme.

Como sempre, programação segue caprichada, com filmes aguardados em pré-estreia, clássicos a (re)ver, e outras preciosidades a se descobrir. O cineasta (e outrora crítico de cinema) Pierre Léon é o homenageado desta edição, figura pouco conhecida da cinefilia brasileira, mas que ganha um panorama caprichado de seus filmes no festival.

O tema da vez é Cinema de Urgência, colocando em pautas filmes que respondem (ou responderam) às instabilidades sociopolíticas de seu tempo. Na abertura foi exibido o ótimo Corpo Elétrico, filme solar e libertário de Marcelo Caetano, já em cartaz nos cinemas brasileiros (e que vocês não deviam deixar de ver).

Como sempre, faço cobertura do evento para o jornal A Tarde e tentarei escrever mais detidamente sobre alguns filmes para o Moviola Digital. Segue o baile do cinema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Arquivos